Scroll to top

São Luís


Brazil

For more information, please contact:
Lara Caccia

São Luís is the capital of the state of Maranhão, in the northeast of Brazil. The city was founded in 1612 and is located on Upaon-Açu Island (a name given by the Tupinambás Indians, meaning “big island”), in the South Atlantic, between São Marcos and São José de Ribamar bays. Bringing together natural and cultural resources, the municipality received the title of a UNESCO World Heritage site. São Luís has over 1,094,000 residents, distributed over an area of 834,785 km². The city has a very peculiar geographic location, inserted in the “Matas dos Cocais” next to three biomes. In the west, there are 2,000 km of Amazon forest, while to the south is the Cerrado biome and in the east the Caatinga.

INNER FORESTS

São Luis has a large forest cover: over half of the total area of ??the municipality. For the management, maintenance and engagement of the population with the green areas, the city works to preserve its municipal conservation units, among which are: Bom Menino Sportive and Recreational Park (??49,242 m²); Itaqui/Bacanga Environmental and Recreational Park (3,000 m²); Jaguarema River ARIE (Area of ??Relevant Ecological Interest), with 45 hectares; and the Quinta do Diamante ARIE (??30,366 m²).

The city also promotes and maintains restoration in squares and parks. Two municipal programs aim to expand the vegetation coverage: Squares Revitalization Program, which looks to  recover urban landscaping through the reform and construction of public squares, and the São Luis City Garden Program, which looks to landscape public spaces in the capital through integrated actions involving 12 municipal secretaries and foundations of the municipal administration.

NEARBY FORESTS

Nearby forests play an important role in the region’s ecosystem and provide inputs for maintenance, welfare and social and economic development. The Bacanga River Basin is responsible for the water supply of the city and therefore of fundamental importance for the city and its population. To protect this vital resource, the city has launched the Bacanga Basin Environmental Recovery and Quality of Life Improvement Program. The program has two main aspects: the technical training of the population and the control over the environmental impacts of economic development in the watershed. The control involves the monitoring of the water quality in Bacanga Lake Environmental Monitoring and Control Plan.Regarding the technical training, there are courses of boiler-making, torch and welding, aiming at the training of new professionals to meet the industrial demands of the region.

FARAWAY FORESTS

São Luis is inserted in the Amazon biome, but is also close to the Cerrado, since the state of Maranhão is divided between the two biomes. In this sense, both biomes are present in the distant forests close to the city, which enjoys the benefits of both ecosystems.

Note: The information provided above was developed by the WRI Brasil team based on information available on the city’s official websites and may change.

Fundada por franceses em 1612, São Luís é a capital do estado do Maranhão, localizado no nordeste do Brasil.  A cidade faz parte da chamada Ilha do Maranhão ou Upaon Açu – designação dada pelos índios Tupinambás que significa Ilha Grande. Situada entre as baías de São Marcos e São José de Ribamar, o município de São Luís tem mais de um milhão de habitantes, distribuídos por uma área de 834.785 km².

Pelo fato do município fazer parte de um território insular, possui aspectos físico-naturais bem diversificados, com características ambientais vulneráveis. Em sua área apresenta três formas de relevo principais: Planícies Flúvio-Marinhas, Colinas e Tabuleiros Costeiros. As principais bacias hidrográficas do município são as do Anil (42km²), Bacanga (110km²) e Tibiri (140km²). No que tange à cobertura vegetal, o município dispõe de belas paisagens com formações vegetais variadas, a exemplo do extenso ecossistema de manguezal.

Outra singularidade da capital, é o seu patrimônio arquitetônico colonial português, que reúne cerca de quatro mil imóveis remanescentes dos séculos XVIII e XIX. Por se tratar de uma cidade histórica viva, no ano de 1997 a cidade de São Luís recebeu da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) o título de Patrimônio Mundial da Humanidade.

FLORESTAS INTERNAS

São Luís possui grandes áreas com cobertura florestal, sendo uma das suas mais importantes florestas internas o Parque Estadual do Bacanga, com 31.150 km². Trata-se de uma área com remanescente do bioma amazônico que abriga condições ambientais indispensáveis à manutenção dos mananciais integrantes do sistema de abastecimento hídrico do município de São Luís.  

Visando a gestão, manutenção e engajamento da população na proteção dos remanescentes florestais, a prefeitura trabalha para recuperar e preservar suas unidades de conservação municipais: Parque Esportivo e Recreativo Bom Menino (49,242km²); Parque Ambiental do Itaqui/Bacanga (3km²), as Área de Relevante Interesse Ecológico das Nascentes do Rio Jaguarema (450km²) e da Quinta do Diamante (30,366 km²).

Para ampliar a cobertura vegetal dos parques, praças e canteiros da cidade, a prefeitura de São Luís tem como principais programas: Revitalização de Praças – que busca recuperar o paisagismo urbano através da reforma e construção de praças com extensas área verdes; e Jardim da Cidade de São Luís – que visa expandir as áreas verdes dos espaços públicos, por meio de ações integradas que envolvem 12 secretarias municipais e fundações da administração municipal.

FLORESTAS PRÓXIMAS

As florestas próximas desempenham um papel importante no ecossistema, fornecendo insumos para manutenção, bem-estar e desenvolvimento social e econômico da região, sendo essenciais para o controle de temperatura e diminuição de Gases de Efeito Estufa (GEE) nas cidades. 

O município de São Luís tem como uma das principais floresta próxima a APA de Upaon-Açú/Miritiba/Alto Preguiças, com aproximadamente 15.350 km², estando inserida nos biomas Amazônia, Cerrado, Costeira e Marinha.  A APA abrange o norte da Ilha do Maranhão, cumprindo importante papel no equilíbrio ambiental da região, especialmente pela sua rica cobertura vegetal tipicamente composta por formações pioneiras de influência fluviomarinha (manguezais e campos salinos/apicuns) e marinha (restingas).  

FLORESTAS DISTANTES

As florestas localizadas longe das grandes cidades são ecossistemas vitais para apoiar toda a vida na Terra, incluindo nossos densos centros urbanos. As florestas distantes do município de São Luís, fazem parte de um dos biomas mais emblemáticos do mundo – o amazônico. No Maranhão, o referido bioma ocupa 34% do Estado, localizado em uma área de transição entre as florestas úmidas da bacia amazônica e o bioma cerrado, abrigando uma rica diversidade de espécies de peixes, mamíferos e de aves. Cabe ressaltar que a Amazônia maranhense desempenha um papel fundamental na regulação do clima e na conservação da biodiversidade não só para o município de São Luís, assim como para todo o país.

To apply for this job email your details to gary@revolve.media.

Share this