Scroll to top

Porto Velho


Brazil

info_white

For more information about our work with Porto Velho, please contact the focal point, Lara Caccia

Porto Velho is the capital of the state ofRondônia. The city was founded on July 4, 1907 and is located on the eastern bank of the Madeira River in northern Brazil. With a population of 494,000, Porto Velho is the most populous city in the state of Rondônia and the fourth most populous in the Northern Region. It stands out for being the Brazilian capital with the largest territorial area, extending for approximately 34,000 km² (larger than countries like Belgium and Israel), and it is also the only state capital in Brazil bordering another country (Bolivia).

Porto Velho, part of the Amazon River Basin, is covered by the Western Amazon of the South Amazon Plateau. The main river that runs through the city is the Madeira River, which is divided into two streams: the Upper Madeira, the stretch of waterfalls and rapids, and the Lower Madeira. Two lakes stand out for their biological importance: Cuniã Lake, with 104,000 hectares in the Cuniã Biological Reserve and Belmont Lake on the Madeira River.

INNER FORESTS

The protection and management of green areas is very important for the social, economic and environmental development of Porto Velho, especially due to its large territory, which implies the need for efficiency in public environmental management. The Technical Report on Environmental Management, an instrument that is part of the Municipal Environmental Policy, assigns to the Municipal Secretary of Environment (SEMA) the responsibility for the supervision and monitoring of managed areas, especially conservation units; environmental licensing; quality reports on natural resources etc.

In order to improve the city’s visual beauty and contribute to the environment, SEMA is expanding the city’s restoration efforts with the support of the population. Through the Greener City Program, it is possible to request tree seedlings online, through WhatsApp. In addition, SEMA started the Mega Planting Project, which aims to plant 45,000 seedlings in 14 neighborhoods until the end of 2019, focusing on the lack of trees on sidewalks, a major challenge in the city’s urban area.

NEARBY FORESTS

In relation to nearby forests, there are protected areas under state or federal management. Since Porto Velho is the Brazilian capital with the largest territorial extension, the parks and forests are also further away from the urban area. In the west of the city, four conservation units play an important role in the conservation of biodiversity and the relationship of the city with the environment: Bom Futuro and Jacundá National Forests, Cuniã Ecological Station and Mapinguari National Park. The four units are managed by ICMBio (Chico Mendes Institute of Biodiversity), which coordinates the region from Porto Velho.

Note: The information provided above was developed by the WRI Brasil team based on information available on the city’s official websites and may change.

Porto Velho é capital do Estado de Rondônia. Situada às margens leste do Rio Madeira, na Região Norte do Brasil, foi fundada em 4 de julho de 1907. Com uma população de 494.013 habitantes, é o município mais populoso do estado de Rondônia, o quarto mais populoso da Região Norte. Se destaca também por ser a capital brasileira com maior área territorial, estendendo-se por pouco mais de 34 mil km² (sendo mais extenso que países como Bélgica e Israel), sendo também o mais populoso município fronteiriço do Brasil (e a única capital inserida nesse contexto). A cidade é ainda a única capital estadual que faz fronteira com outro país, a Bolívia.

A capital rondoniense se localiza na parte oeste da Região Norte do Brasil, na área abrangida pela Amazônia Ocidental no Planalto Sul-Amazônico, uma das parcelas do Planalto Central Brasileiro. Porto Velho está localizada na Bacia do Rio Amazonas e o Rio Madeira é o principal rio que banha o município, vindo do sul da Bolívia, possui grande quantidade de ouro em seu leito e até pouco tempo, na época da vazante, abrigava 30 mil garimpeiros. Seu curso é dividido em dois níveis: Alto Madeira, trecho das cachoeiras e corredeiras, e o Baixo Madeira. Dois lagos se destacam pela sua importância biológica: Lago do Cuniã, com 104.000 hectares, na reserva biológica de Cuniã, e o Lago Belmont, no rio Madeira.

FLORESTAS INTERNAS

Em função de sua extensão territorial, a proteção e o manejo das áreas verdes é muito importante para o desenvolvimento social, econômico e ambiental do município, o que implica na necessidade de mecanismos de eficiência na gestão pública ambiental. O Relatório Técnico de Gestão Ambiental, instrumento que compõe a Política Municipal de Meio Ambiente de Porto Velho, atribui a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMA) a responsabilidade da fiscalização e o monitoramento das áreas geridas, especialmente das Unidades de Conservação; o licenciamento ambiental; relatórios de qualidade dos recursos naturais, etc.

Com o objetivo de melhorar o aspecto visual da cidade e contribuir com o meio ambiente, a SEMA está ampliando a arborização da cidade com o apoio da população. Por isso, através do Programa Cidade Mais Verde, é possível fazer a solicitação de mudas de árvores pelo aplicativo de mensagens instantânea WhatsApp. Além disso, a SEMA deu início ao projeto ‘Mega Plantio’, que tem como meta realizar, até o fim de 2019, o plantio de 45 mil mudas em 14 bairros da Capital, visando sanar um grande problema da zona urbana da cidade, que é a falta de árvores nas calçadas.

FLORESTAS PRÓXIMAS

Estão inseridas, dentro do contexto de florestas próximas à Porto Velho, as áreas de proteção possuem gestão estadual ou federal. Por se tratar, como dito anteriormente, da capital brasileira com maior extensão territorial, os parques e florestas aqui citados encontram-se também mais afastados da mancha urbana do município. O Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio). Localizados na região oeste da cidade, quatro Unidades de Conservação muito próximas umas das outras, possuem importante papel no que tange a conservação da biodiversidade e a relação com o meio ambiente, são elas as Florestas Nacionais Bom Futuro e Jacundá; a Estação Ecológica Cuniã e o Parque Nacional Mapinguari. Todos possuem gestão e manejo por parte do ICMBio que possui coordenação regional baseada em Porto Velho.

Nota: O conteúdo acima foi desenvolvido pelo WRI Brasil com base em informações disponíveis nos sites oficiais da prefeitura e podem sofrer alterações.

To apply for this job email your details to gary@revolve.media