Scroll to top

3 caminhos para avançar o debate sobre qualidade do ar no Brasil Warning

Reconhecidamente negligenciado nas últimas décadas no Brasil, o debate sobre qualidade do ar voltou à pauta em 2018 com a discussão dos padrões no âmbito do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama). O WRI Brasil tem provocado a reunião de atores de diversos setores na busca por estratégias e ações que contribuam para soluções multidisciplinares para esse complexo desafio. Percebe-se que é necessário reunir forças para uma ação integrada entre as mais diferentes esferas da sociedade. Só com a união de conhecimentos e capacidades de ação será possível vislumbrar um futuro em que respirar nos centros urbanos não seja comparável a fumar como atualmente.

Durante o Seminário Qualidade do Ar em Centros Urbanos, realizado pela organização em outubro em São Paulo, foi possível perceber alguns caminhos para lidar com o problema:

Monitorar para mudar

É preciso fazer mais do que estabelecer padrões de qualidade do ar condizentes com o conhecimento atual. Mas isso não quer dizer que a resolução 03/90, recém aprovada pelo Conama, não seja elemento básico para atitudes mais proativas em relação às emissões de poluentes nas cidades e estados. Atualmente, a resolução é extremanente permissiva, já que aceita uma concentração de 120 ug/m³ (120 microgramas por metro cúbico) de material particulado (PM10) e só se tornaria uma emergência com 500 µg/m³, um valor 10 vezes maior do que os 50 µg/m³ considerados seguros para a saúde da população de acordo com a OMS.

Read more | source: rmai.com.br

South America

3 caminhos para avançar o debate sobre qualidade do ar no Brasil Warning